fbpx

Salamanca

A- A A+

Salamanca em 3 dias

Salamanca em 3 dias

Três dias não são férias, mas oferecem a possibilidade de encontrar os nossos próprios ritmos de descobrir e apreciar, que muitas vezes pode ser em não fazer nada, sentar-se e ver as pessoas a passar, e deixar que seja ela, a cidade, que nos conte e vá ao nosso encontro.  Um prazer e um antídoto contra os males do corpo e espírito.

Primeiro dia

Com a informação que nos é oferecida no Posto de Turismo podemos escolher entre efectuar uma visita com um guia profissional, conhecer a cidade à nossa vontade com um guia-áudio ou apanhar o pequeno comboio turístico, que é uma boa opção se pretendemos efectuar uma primeira visão geral da cidade (o ponto de partida está na Plaza de Anaya). Após visitar a Plaza Mayor e as Catedrais, subimos às Torres Medievais da Catedral para apreciar as vistas desde o interior dos templos e desde as esplanadas exteriores. Na rua “A rua” encontramos lojas de lembranças, souvenirs e embutidos. No ponto de compras de lembranças são três os estabelecimentos em que devemos prestar atenção e visitar: a loja da Casa Lis; o Mercatus, pertencente à Universidade e a Loja de Turismo, situada na Plaza Mayor.

Após comprar alguma coisa continuamos com a visita aos diferentes aposentos do Edifício Histórico da Universidade: os claustros, a biblioteca, as aulas, o paraninfo, o Céu de Salamanca.

Almoço num restaurante de comida tradicional, pratos castelhanos e produtos da terra.

De tarde visitamos o Museu Art Nouveau Art Decó e consultamos a agenda cultural para assistir a alguma obra teatral no Teatro Liceo.

Acabamos a jornada de tapas pela zona de van Dyck para depois beber um copo ou saborear um cocktail nos bares del centro.

Segundo dia

Tomamos o pequeno-almoço numa esplanada da Plaza Mayor. De manhã visitamos a Casa das Conchas, a Universidade Pontifícia e as Torres da Clerezia. A partir daqui podemos começar um passeio deveras agradável pela rua Compañía parando na Igreja de San Benito, o Palácio de Monterrey, propriedade da Duquesa de Alba, e a igreja da Purísima, com o seu quadro da Imaculada de Ribera. Mais à frente encontra-se um belo recanto da cidade, a praça das Úrsulas, com o Convento das Úrsulas e a casa onde viveu Miguel de Unamuno, reitor da Universidade.

Almoço de estrelas Michelin no restaurante Víctor Gutiérrez.

De tarde podemos efectuar compras pela zona comercial. Na rua Toro pode visitar a loja da Zara, um espaço singular por estar edificada sobre os restos de uma antiga igreja. Posteriormente iremos parar nos Conventos de San Esteban e das Dueñas e o Pátio da Salina.

A poucos quilómetros da cidade podemos escolher entre efectuar uma prova de vinhos na fazenda Zorita, visitar uma ganadaria de touros bravos ou dar um passeio de barco pelas arribas do rio Douro. Os mais atrevidos podem escolher entre um voo de helicóptero ou de balão.

Jantar de tapas no centro ou na rua Van Dyck.

Após anoitecer e quando os edifícios se iluminam vale a pena efectuar uma visita guiada nocturna onde pode descobrir as lendas e episódios dos monumentos. Terminamos conhecendo o ambiente nocturno da cidade prestando atenção à decoração dos bares.

Terceiro dia

Daremos começo ao terceiro dia com um passeio pela Ponte Romana, junto ao rio, onde passaremos pela Igreja de Santiago, o Museu da História do Automóvel e a Fábrica de Farinhas. No Centro de Interpretação do Património Arquitectónico e Urbano da cidade, situado na igreja de San Millán, inserir-nos-emos no património monumental do centro histórico através das novas tecnologias. Após entrarmos na Horta de Calixto e Melibea e na Cova de Salamanca.

Descubra a cozinha de autor charra, criativa, vanguardista e divertida.

A tarde pode ser dedicada a ver uma exposição no centro de arte contemporâneo DA2 ou assistir a alguma actuação de artes teatrais no Teatro Liceo ou CAEM. Também se pode visitar uma fábrica de presunto de Guijuelo ou uma queijaria e dar um passeio de cavalo. Na província, existem locais de interesse como Cidade Rodrigo, La Alberca, Candelario, Ledesma … e se gosta de passear e apreciar o ar livre, os caminhos de arte na natureza são uma opção atraente. São trilhos circulares, em plena Serra de Francia: o caminho da Água, o Caminho das raízes e o Asentadero-Bosque dos Espelhos. http://www.lasalina.es/turismo/turismoactivo/senderismo.htm

 

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.

Utilizamos cookies propias y de terceros, para realizar el análisis de la navegación de los usuarios. Si continúas navegando, consideramos que aceptas su uso. Aviso Legal